Historial...

 

O Externato Delfim Ferreira nasceu em 1962, fruto do sonho do Doutor Aurélio Fernando...

O fundador do Colégio, que ainda hoje, acompanha a vida da instituição, chegado a Riba de Ave, verificou que os jovens tinham de percorrer muitos quilómetros de distância para frequentar os estudos secundários. Com a existência de uma instituição de ensino, os jovens de Riba de Ave teriam oportunidade de estudar na sua terra evitando deslocações para terras distantes.

Colmatando a lacuna, Aurélio Fernando idealizou um projecto, apresentou-o à família Delfim Ferreira, família nobre de Riba de Ave,  que, generosamente, cedeu o terreno para edificar a obra. Pouco tempo depois, no dia 8 de Outubro de 1962, sagrava-se o primeiro dia de aulas do novo Colégio de Riba de Ave!

O Externato Delfim Ferreira, situa-se no coração do Vale do Ave, equidistante de Santo Tirso, Vila Nova de Famalicão e Guimarães num raio de 12 Km.

Tem, desde o início, a funcionar todos os ciclos de estudo desde o pré-escolar até ao secundário, tendo recentemente implementado cursos de educação  e formação e cursos profissionais. Os 48 anos de existência que lhe conferem um estatuto pioneiro no concelho de Famalicão, com a verticalidade de ciclos que sempre transportou, têm sido consubstanciados por um Ideário Educativo predominantemente dirigido à educação por valores em que a flexibilidade pedagógica se harmoniza com um pedagogia de Projecto, traduzida na expressão " Faz e Pensa, Pensa e Faz".

 O Externato Delfim Ferreira tem estabelecido com o Ministério da Educação um contrato de associação desde a entrada em vigor do Estatuto do Ensino Particular e Cooperativo, na justa medida em que o Estado e o Colégio se associaram para que as carências educativas da região em que se insere fossem suprimidas. Neste contexto, desde o 25 de Abril de 1974, o Externato Delfim Ferreira coloca à disposição do Estado as suas instalações para servir a população estudantil nesta área geográfica, constituindo-se parte integrante da Rede Escolar Nacional de Ensino.